Cadeia de valor


Como sua empresa gera valor?

A compreensão de como uma empresa gera valor foi consolidada por Michael Porter na década de oitenta pelo artefato de gestão chamado “Cadeia de valor”. Trata-se de um artefato importante por diversos aspectos que trataremos nesse conteúdo. Porém, antes de tratarmos sobre o artefato em si, vamos refletir sobre o que é mais fundamental nisso: A razão da existência das empresas.


Para entendermos o que é uma Cadeia de Valor, é importante relembrarmos conceitualmente o que justifica a existência das empresas.


Intuitivamente a maioria das pessoas pode acreditar que uma empresa existe para gerar lucro. Apesar de ser essa a justificativa para a maior parte dos donos de empresa iniciarem suas atividades, se concluirmos que o lucro é a finalidade das empresas, corremos o risco de confundir o efeito com a causa.


O lucro empresarial é apenas o efeito de uma causa mais abrangente do escopo de uma empresa. A existência de uma empresa tem por objetivo gerar valor para outras empresas (B2B) ou pessoas (B2C) e o lucro é uma consequência disso, variando de acordo com o desempenho de gestão da empresa.

Partindo desse princípio entendemos que:

  1. Empresas existem para gerar VALOR

  2. Independente da complexidade empresarial, esse valor sempre é gerado por uma sequência de atividades humanas ou robóticas

  3. Sequências de atividades que geram valor é a definição de processos

  4. Os processos empresariais possuem conexões diretas ou indiretas formando elos que configuram uma cadeia

Portanto, a Cadeia de Valor é o conjunto de processos que geram valor para o cliente externo (que paga pelo resultado dos processos) e interno (que recebe benefícios da existência de processos internos) e cria como consequência uma margem financeira positiva ou negativa de acordo com a diferença entre receita e despesa.


Entender a definição de Cadeia de Valor antes de visualizá-la facilita a compreensão das conexões diretas e indiretas dos processos. Assim podemos refletir como cada um deles contribui para a geração de margem, demandam priorização de recursos, iniciativas de otimização ou até criação de novos processos.


Ter consciência de como a empresa agrega valor para seus clientes internos e externos através da Cadeia de Valor, também contribuirá para que as decisões que visam manter o desempenho, sejam orientadas para a criação de rotinas padronizadas de processos, enquanto que as que visam melhorar o desempenho, contem com a implantação projetos de otimização de processos.

Dessa forma, é possível direcionar a visão das pessoas a um olhar mais crítico dos processos em todos os níveis, desde a Cadeia de Valor em si, que representa os macro processos, passando pelo fluxograma de processos até os sistemas usados para a execução e procedimentos das atividades que demandam atuação humana ou robótica.


Abaixo temos a visão de uma cadeia de valor de um escritório de contabilidade que servirá como ponto de partida para a implantação de um sistema de gestão da qualidade ISO 9001 que abrange dentre os vários requisitos, os relacionados à visão dos macro e micro processos da empresa conectados à estratégia.



2 visualizações
Telefones
+55 (65) 9.9338-7000
+55 (65) 9.9207-3213
E-mail
Cuiabá

Rua Doutor Hélio Ribeiro, 525. 18º Andar,
sala 1805. 
Ed. Helbor Dual Business & Corporate 

Bairro Alvorada.

CEP 78.048-250

Cuiabá-MT

Newsletter

Assine nossa newsletter e receba por e-mail novidades e conteúdo exclusivo sobre gestão e aprimoramento organizacional.

  • YouTube
  • SoundCloud ícone social
  • Facebook ícone social
  • Instagram